Remoção involuntária de famílias e benfeitorias 2017-04-07T19:15:44+00:00

Em muitos casos, a remoção involuntária de famílias se torna necessária como política pública de segurança e saúde dos moradores que ocupam áreas de risco de enchentes, de desabamentos ou de contaminação. Há também os casos de assentamentos em áreas de proteção ambiental, cabendo ao poder público garantir a preservação da área pela remoção dos imóveis. E há, enfim, os casos, que envolvem tanto o poder público quando a iniciativa privada, das remoções de comunidades inteiras ou de famílias isoladas em função de ocuparem áreas necessárias para a realização de obras públicas de relevância social ou para projetos de investimentos.

Em qualquer caso, ações de remoção e reassentamento exigem muita competência técnica e experiência para abordar a população, reconhecer e negociar interesses econômicos, culturais e psicológicos variados e garantir, no final das contas, uma efetiva melhoria da qualidade habitacional para a população beneficiada. A NMC tem reconhecimento internacional como executora do Plano de Remoção e Reassentamento do maior projeto do PAC-Programa de Aceleração do Crescimento em Minas Gerais e experiência em projetos semelhantes, que contam com a desafiante modalidade de reassentamento de famílias de baixa renda em condomínios verticais.

A Diretora de Projetos da NMC, Jacqueline Rosas, atuou em empreendimentos que envolvem remoção involuntária financiados pelo Banco Mundial/BIRD, é autora do Guia de Reassentamento Involuntário produzido pelo BDMG e BIRD, além de participação como palestrante de seminários internacionais.

A empresa está altamente capacitada para a elaboração e execução de projetos de remoção de famílias ou de imóveis, com ou sem reassentamento, focada numa metodologia que privilegia o atendimento e acompanhamento social das populações afetadas, incluindo a abordagem inicial para pesquisa e diagnóstico, avaliação e negociação de imóveis, e, em casos de reassentamento, preparação das famílias para a mudança (Pré-Morar) e acompanhamento na fase de adaptação às nova moradias (Pós-Morar).

A NMC realiza ainda, isoladamente, ações de perícia e avaliação de imóveis urbanos e rurais e preparação de famílias em gestão condominial para projetos de habitação de interesse social, como o Programa Minha Casa Minha Vida e similares.